Projeto de Manifesto

Sexta-feira, 9 de abril de 2010.

Quantas vezes você, paulista, presenciou cenas de desrespeito praticado por migrantes ? 
Invadirem espaços, agirem como se estivessem em sua terra. Imporem sua cultura e costumes à nossa vontade.Inundam nosso estado, exigem serviços, põem-se de 'vítimas', apagam nossa identidade. Assim somos desrespeitados. E dentro da nossa terra !
Não bastando, acham-se no direito de proibir o paulista de opinar sobre o tema. Se contrariados, já querem acusar de "conceitos prévios" e denunciar. Impuseram a nós que era um tema proibido, e nós aceitamos isso até hoje.

Porém, estes artifícios sutis usados para nos calar, não são próprios de um sistema democrático. Surge então a idéia de reunir em um Manifesto, o pensamento dos paulistas, não ouvidos e sem espaço na Mídia e pelas autoridades.

Gostou da idéia ? Navegue nos links abaixo para mais informações.


Em dúvida?
Antecedente
A idéia
Cronograma
Entrega
A Petição
O que não pode haver
Como posso ajudar?
Implementação



Fazer ou não fazer ? Clique na imagem



Antecedente

Em out/2009 fizemos a seguinte Petição por Honduras: http://www.petitiononline.com/hond2009/petition.html
E no dia 15/10 entregamos o impresso no Consulado de Honduras, na Rua da Consolação, 3741. Não marcamos hora, apenas entregamos na portaria, direcionado ao Cônsul. Como resposta, tivemos algumas mensagens de gratidão dos hondurenhos, nas assinaturas 506 a 522. Pois a Petição ficou aberta após a impressão.

Foram 480 assinaturas quando foi finalizado para impressão, que se tornaram 43 folhas A4 formato paisagem, de assinaturas comentadas. Foi impresso em uma galeria da R. Sete de abril, monocromática com qualidade razoável, por R$ 0,25 a folha.

Aqui alguns modelos: 1 2 3 4

Bem... Fizemos por Honduras. Por que não fazer por São Paulo ?


A idéia

Etapa 1. Disponibilizar texto inicial como referência, para ser debatido e melhorado, nas comunidades mais específicas
Etapa 2. Publicação no Petition On Line. Período para assinaturas. Divulgação Maciça (Orkut, Youtube, Yahoo Respostas, Twitter, etc.)
Etapa 3. Impressão de Cópias conforme o custo
Etapa 4. Entregar impressos para pessoas específicas


Cronograma

Etapa 1: 23 de maio de 2010
Etapa 2: 15 de junho de 2010
Etapas 3 e 4:a definir.
* após a impressão e entrega de cada cópia, a Petição continua aberta recebendo assinaturas, para as próximas entregas.


Quem são as "pessoas específicas" ?

Resposta: Aceitamos sugestões.
Exemplos: Políticos, órgãos do governo, Governador, jornais do interior, Prefeituras das principais cidades do estado... são idéias.


A Petição

O Petition On Line oferece algumas opções.
Pretendemos publicar a Petição como Moderada e com comentário aberto.
O assinante receberá uma mensagem que a assinatura será aprovada e aparecerá depois.


Instruções para Assinatura. O que NÃO pode haver na Petição:

- Não pode haver nos Comentários, expressões ofensivas. O Manifesto já está dizendo as coisas que sofremos. Então, não há necessidade disto.

- Atenção: Este tema que estamos tratando é justo e legítimo. Não é baseado em ideais ilegais, clandestinos, desumanos ou anti-democráticos. Porém, é um tema polêmico e um tabu na realidade atual. Como muitas idéias quando surgiram em seu tempo. Portanto não citar nenhuma entidade, caso não tenha autorização para falar em nome dela.

- Comentários fora do assunto, com algum termo inadequado, também não podemos manter. Evitaremos citar nomes de políticos neste ano de eleição, a fim de que não haja infração da lei eleitoral.

- Estamos falando de CULTURA. Então obviamente são inaceitáveis insinuações a Nazismo, Racismo, 'raça', brancos, negros, azuis, ou palavras parecidas.


Como posso ajudar

Na etapa 1: Dando opiniões – a favor ou crítica - para aprimoramento do texto
Na etapa 2: Ajudando para uma divulgação o mais abrangente possível. Orkut, lista de amigos, outros meios da Internet, ou mesmo no mundo real
Na etapa 3: Fornecendo informações sobre gráficas ou recursos para impressão de cópias
Na etapa 4: Comparecendo nas entregas. Dependendo do caso, pode ser interessante não apenas entregar o impresso. Mas agendar para entrega pessoalmente.

Em todas as etapas: acompanhando, dando apoio, idéias, conhecimentos, postando comentários.

Este é um Projeto de todos os paulistas ou solidários à nossa causa. Portanto, aproveite para acrescentar o que você tem vontade de dizer. Se você é paulista e sofre com a migração, você é um dos autores desse texto.
Todos podem assinar a Petição, paulistas ou não.


Partindo para a Implementação

O texto não obriga nenhuma autoridade a fazer qualquer coisa, com validade juridica. Porém, entregar um número significativo de assinaturas, acreditamos que terá valor.
O texto vai precisar de revisão jurídica, histórica, lingüística, etc. Pois não somos especialistas nessas áreas. Então corremos o real risco de cometer erros.

Não se surpreendam com o tamanho do texto. Afinal, não estamos fazendo um abaixo-assinado pela troca da lãmpada da nossa rua. E sim sobre um tema complexo, que nos aflige a décadas, e que se tem muita coisa para dizer.

Não basta somente cultivarmos a nossa Cultura, sem frear aquilo que mais a agride de forma impositiva.

Se você gostou da idéia, entre em contato para fazermos em conjunto.

Ficamos à disposição


São Paulo para os Paulistas



SUGESTÕES ?
Para entrar em contato sem publicação da mensagem, deixe um comentário iniciando com *** CONTATO ***. Envie suas sugestões, idéias, críticas, dúvidas. Este é um Manifesto de todos os paulistas.


.

39 comentários:

  1. Apoiado!

    Mas isto deve ser feito logo!

    ResponderExcluir
  2. "se quer a paz prepare-se para a guerra!"

    a causa é justa

    apoiado!

    ResponderExcluir
  3. Tremos que resgatar o orgulho reprimido e o grito amordaçado do povo paulista. Vamos unir nossas forças e o que ainda resta de nosso povo, nossa cultura e soberania paulista. Apoiado!

    ResponderExcluir
  4. Mais que apoiado...mas precisamos fazer isso o mais breve possivel...

    ResponderExcluir
  5. O que vocês pretendem exatamente?
    Deportar? Prender? Proibir a entrada? Eliminar?

    ResponderExcluir
  6. Prezado Anônimo das 16:29 9/5/2010

    Todas estas coisas que vc citou são inconstitucionais e inexistentes em um sistema democrático.
    A idéia é esclarecer que os migrantes são os visitantes, e os paulistas é que são os donos-da-casa. E não o inverso, como pensam e agem.
    O método é reivindicar o corte dos incentivos para que os migrantes permaneçam ou venham.
    O objetivo é romper barreiras, de modo que leve os paulistas a enxergar o quanto são explorados e desrespeitados, e incentive outros a fazer ações semelhantes.

    Obrigado pela participação !

    ResponderExcluir
  7. Vocês estão vendo a questão pelo lado errado. O governo federal deve melhorar as condições nos outros Estados, só assim cada um poderá continuar em sua terra natal. Enquanto houver miséria em outros lugares as pessoas virão onde há a abundância.

    ResponderExcluir
  8. Prezado Anônimo das 15:47 11/05/2010

    Vemos a questão pelo nosso lado. Pois se não olharmos por nós mesmos, ninguém o fará. Muito menos o Brasil.
    São Paulo concede há décadas, 50 a 100 bilhões de dólares ao Brasil SEM VOLTA por ano. Se não "melhorou a miséria" em tanto tempo, isto provou que este sistema de tomar de São Paulo para dar aos demais, é ineficaz. Pois enquanto houver quem forneça, nunca haverá o desejo de mudança em quem recebe.
    Não podemos, sob pretexto de ser solidários, continuar recebendo a depredação, imposição cultural, desrespeitos.
    Enquanto os migrantes são incentivados a vir por gratuidades, não se revolverá o problema, nem de suas terras, nem o nosso.
    A única coisa que queremos é o respeito à nossa Cultura.

    Obrigado pela participação !

    ResponderExcluir
  9. De que cultura paulista você fala? A italiana? A portuguesa? A chinesa? A japonesa? Ou a afro-brasileira?
    São Paulo sempre foi e sempre será uma miscelânea cultural, já tentaram se separar em 1932 e não conseguiram.

    ResponderExcluir
  10. Prezado Anônimo das 22:35 12/5/2010

    Haverá um tópico sobre esse tema "Identidade" no texto do Manifesto, que ainda estamos preparando. Em 1932, São Paulo lutava pela Democracia. Os que celebram isto como derrota, a nosso ver aplaudem a Tirania e Ditadura. E assim torna-se incoerente condenarem outras ditaduras.
    A idéia nesse espaço de comentários, não é a de um fórum. Então deixe por gentileza seu e-mail, que ficaremos à disposição para esclarecer outras dúvidas. Não será exposto seu endereço.

    Obrigado pela participação !

    ResponderExcluir
  11. Complementando o esclarecimento de Fabiana ao Anônimo, referente a revolução de 1932, cabe lembrar que a REVOLUÇÃO foi CONSTITUCIONALISTA, e não separatista, como fez pensar o governo federal, na época, com o intuíto de colocar o restante do país contra os Paulistas. E se a Constituição veio depois foi graças a ela e aos paulistas !!!!!

    ResponderExcluir
  12. Temos que levar essa questão para o nosso presidente Serra

    ResponderExcluir
  13. Felipe Consentino9 de julho de 2010 13:05

    Olá,

    Fiquei sabendo por acaso desse site e do manifesto e sim, li o documento inteiro, você você já disse, não é um movimento de racismo, de separatismo ou qualquer outra coisa vista como ilegal, a pessoa (ou as pessoas) que fizeram esse documento estão de parabéns pois mostram que é sim possivel se orgulhar da nossa cidade sem cometer crimes para isso.

    Também não prego a violência para resolver essa situação, mas não escondo o orgulho por ter nascido nessa cidade, e como abordado no texto, hoje em dia sentir orgulho de ser paulista é racismo.

    Aceitar calado essa cultura imposta por "visitante" é ultrage.

    Pode apostar que no que eu puder ajudar, contem comigo.

    ResponderExcluir
  14. Entendi perfeitamente o que desejam com o manifesto! Só quero fazer uma pergunta a quem não entendeu :Por que o Mineiro pode ter orgulho de ser mineiro, e carioca de ser carioca,o Gaucho então nem se fala!O Nordestino também pode ter orgulho de sua origem, tanto que aqui em São Paulo existem inúmeros Centros de Tradições Nordestinas, e nós paulistas não podemos nos orgulhar? Temos uma história, temos uma importância neste País, e pelo que entendi vocês,só querem ter esse passado respeitado, para que no futuro continuemos a existir. Há dois meses meu filho teve um trabalho escolar sobre Getúlio Vargas, aproveitei para mostrar-lhe livros que possuo sobre a Revolução Constitucionalista de 32 ficou maravilhado!

    ResponderExcluir
  15. Apoiado, fico feliz por saber que não somos poucos nessa luta pelo reconhecimento do Grande Paulista. Somos os estado mais importante do país, se cruzarmos os braços por um dia o resto do país entra em desespero. Portanto temos que impor a nossa condição de natos daqui e fazer como fazem os sulistas: regionalismo!

    ResponderExcluir
  16. Verdade seja dita, li e ouvi varias vezes a mídia do nordeste se insurgir contra os malfeitores alegando eles serem "sulistas" ou seja do sudeste ou sul, mas se a midia paulista fizer esse comentario em relação aos criminosos nordestinos (são maioria nos presidios de São Paulo) somos taxados de preconceituosos. Outro detalhe, os paulistas que tem origem nordestinas serão traidores dos seus pais ?, como vão fazer essa façanha ?

    ResponderExcluir
  17. Prezado ciccero

    Todos devem analisar as situações de forma imparcial. E não baseado se está ou não do seu lado.
    Assim, acreditamos que qualquer pessoa, independente de sua origem ou ascendência, que analisar o problema de forma honesta, concordará com as questões levantadas no texto.

    Obrigado pela participação!

    ResponderExcluir
  18. O problema é a ignorância do povo brasileiro. Sou paulista com orgulho, mas me dá medo o rumo que nosso estado está tomando.

    ResponderExcluir
  19. Assunto delicadíssimo. Pois as pessoas parecem estar, cada vez mais, fragilizadas pela praga do "politicamente correto" ou coisa do tipo e perderam a objetividade. Quase tudo pode virar ofensa pessoal.

    O que eu mais gostaria mesmo é que São Paulo se tornasse uma nação autônoma, separada do Brasil. Posso até estar dizendo uma grande besteira, pois nunca "estudei" seriamente os prós e contras desta possibilidade. Mas acho que temos estrutura para isso. E, obviamente, teríamos as vantagens dos países menores, que conseguem se organizar e crescer com maior facilidade .

    Na realidade, o que mais me atrai nessa idéia é o aspecto econômico. São Paulo contribui muito com o PIB nacional e recebe pouco em troca.

    A separação colocaria as coisas em seus devidos lugares. Os demais estados do Brasil teriam que se reorganizar, arranjar formas de se bancar, sem o auxílio cômodo de SP. (Aqui cabe uma explicação: não estou chamando as pessoas dos outros estados de vagabundas ou acomodadas e sei que muita gente vai entender assim, mas é fato que deve haver um subaproveitamento de recursos e oportunidades, afinal não somos os grandes sortudos do país, se conseguimos crescer razoavelmente, os outros também conseguem)

    Por sua vez, uma vez separados, os paulistas poderiam exercer algum controle migratório, botar mais ordem na própria casa e desfrutar mais dos próprios recursos.

    Bem, eu não conhecia o manifesto. Acabei de ver e me entusiasmei escrevendo aqui. Nem pensei como eu poderia ajudar. Mas é coisa pra se pensar seriamente!

    ResponderExcluir
  20. Muito obrigado pelo apoio, Regina.
    Muito lúcidas as suas palavras.

    O estado de São Paulo vive uma situação de Colonialismo com relação ao Brasil. Pois nos tomam 100 bilhões de dólares por ano em impostos federais, e a "Metrópole" decide o que fazer com o nosso dinheiro. Além de termos representação política inferior, discriminatória, com relação aos demais. A Autodeterminação é um direito do Povo Paulista. Mas teria que haver uma grande conscientização estadual, sobre o direito de uma Nação se auto-governar. Para que houvesse um grande clamor popular.

    ResponderExcluir
  21. Senhor Anônimo, em 1.932 o estado de São Paulo, jamais quis se separar do Brasil. Os que os paulistas queriam é o direito de escolher os seus governantes para o estado de SP, cujos governadores estavam sendo nomeados pelo ditador: Getulio Vargas, políticos de outros estados, e que não estavam governando para o bem de São Paulo

    ResponderExcluir
  22. Senhor Anônimo, os políticos jamais vão querer melhorar os estados dos nordestes. Para eles, quando mais na miséria tiver essas regiões, melhor será para os políticos venderem seus votos em troca de esmolas. Veja o estado do Maranhão, um dos mais miseráveis do Brasil, sendo à 40 anos, governado pela família Sarney

    ResponderExcluir
  23. O Estado de São Paulo, tem que parar de contribuir para a união, e colocar todo esse dinheiro para dentro do nosso estado. Veja só, o governo federal deixou bilhões em dívida interna. Estamos mandando todo esse dinheiro, sem receber retorno nenhuma. Vamos dar uma basta nisso. Se em 1.932, os paulistanos lutaram sozinho sem ajuda de nenhum estado e sem nenhum armamento, acho que o estado de SP, pode se virar sozinho também.

    ResponderExcluir
  24. Temos que resgatar a cultura de São Paulo. Poderiamos montar uma exposição com os heróis de São Paulo deste a fundação até os dias atuais. E mostrar que sem São Paulo, o Brasil seria completamente diferente.

    Samir Toni

    ResponderExcluir
  25. EXISTE UMA CONSTITUIÇÃO PAULISTA aos visitantes de outros estados ...
    EXISTE UMA CULTURA PAULISTA,ORDEIRA E PACATA, aos viitantes de outros estados...
    FAÇAM DOS SEUS ESTADOS, O QUE SAO PAULO FOI, É E SERÁ ... eis o desafio aos visitantes de outros estados , VOLTEM AOS SEUS ESTADOS DE ORIGEM ... BOA VIAGEM (PASSAPORTE ESTADUAL PAULISTA JA) Policia alfandegaria as culturas perniciosas e permissivas de outros estados da FEDERAÇÃO BRASILEIRA... ESTADOS DE ORIGEM E MAIS TARDE, AS SUAS CIDADES DE ORIGEM ...

    ResponderExcluir
  26. PAULISTA FALA A LINGUA PORTUGUESA ...
    OS OUTROS ESTADOS FALAM QUE LINGUA, baianes???


    OSVANIL OLIVEIRA
    IGUAPE SAOPAULO LIVRE

    ResponderExcluir
  27. Tiveram o mesmo problema em Brasília na década de 70, migração desenfreada, colocavam as pessoas em ônibus e levavam de volta aos lugares de origem. Porém não há o que fazer para garantir que elas não voltem , pois fere o direito de "ir e vir".
    Não há muito que se possa fazer para acabar com o fluxo de migrantes que vem para São Paulo somente para constatar que não há empregos para eles e para deixar os filhos na rua para (alguns) terem más influências e engrossarem o número de bandidos. Não,ao menos, enquanto fizermos parte dessa federação que só suga nossos recursos.
    Ah, é importante observar que há uma invasão de São Paulo vinda da Coréia, China e Bolívia, gente que muitas vezes vem para cá, não dá a mínima para as pessoas ou cultura daqui(e em boa parte das vezes nem para o idioma)e caem na garra das máfias de seus conterrâneos por aqui mexendo com contrabando ou realizando trabalho escravo. Esses sim nós podemos e devemos deportar. Quem quer somar ao país(e a si mesmo em consequência) deveria pelo menos se integrar a ele.

    ResponderExcluir
  28. Gente, quem os avós não são daqui, pode assinar como funciona? Quero saber.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Claro que sim, Gabriela.

    O Manifesto é para todos que concordam com ele.

    Obrigado pela participação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo, pois eu nasci no Rio, fui criada em São Paulo e claro, percebi o desrespeito pela cultura paulistana, principalmente do povo nordestino.A cultura de São Paulo me remete ao meu pai que era Italiano, e eu amo tudo isso e essa cidade. Também não me conformo com a imposição nordestina e acho que está realmente uma lástima a situação da cidade após essa invasão. Acho que se você confia que uma cidade vai te levar à suas conquistas, o mínimo que se tem a fazer, é respeitá-la de todas as formas possíveis e imagináveis, não acabar com sua grandeza, denegrindo sua imagem.
      Eu apoio vocês!!!!!!!!

      Excluir
  30. Caro Anônimo,você esta equivocado,a mesma pergunta que fizestes centenas de foristas ja fizeram

    São Paulo tem cultura propria SIM,só que ela não é divulgada,demasiadamente como a baiana,cearense,mineira,carioca ou a gaucha

    A midia e os politicos fazem isso pra tentar diluir a identidade dos paulistas do interior e litoral,não divulgam as tradições do estado,mas impoem modismos de fora,assim a cultura cai no esquecimento dos paulistas e eles incorporam essa cultura ''estrangeira''

    São Paulo assim como o Rio Grande do Sul sempre representou perigo para os planos dos magnatas do poder central brasileiro,assim pra tentar sufocar esse sentimento dos paulistas usou essa estrategia de diluição da identidade paulista começou após a Revolução de 32,com Vargas,e perdura hoje

    ResponderExcluir
  31. Você perguntou:''Qual a Cultura Paulista??''

    A Cultura Paulista,é a cultura caipira e caiçara que está dentro dos limites do estado

    O ''caipirismo'' e o ''caiçarismo'' surgiu em São Paulo,na epoca dos tropeiros e bandeirantes,e com estes personagens ajudaram no desbravamento do Centro-Oeste e Minas assim tbm influenciou estados proximos como Minas Gerais,Paraná,Mato Grosso,Mato Grosso do Sul,e Goiás

    Exemplos de aspectos culturais do Estado de São Paulo:

    Ritmos musicais e danças como Moda de Viola,Catira,Cururu,Chiba

    Pratos Tipicos como o Afogado,Bolinho Caipira,Bolinho de Mandioca,Cuscuz a Paulista,Encapotado,Feijão Tropeiro,Paçoca,Taiada,Virado a Paulista

    Folguedos como o Caiapó e as Cavalhadas..

    Tudo isso e muito mais,é cultura paulista

    ResponderExcluir
  32. Eu apoio.Nos devemos ter orgulho da cultura paulista.

    ResponderExcluir
  33. Eu apoio e concordo. Sou Paulista ,Negra e Brasileira e estou cansada de ser desrespeitada por alguns ... que vem para minha cidade e ainda se acha que pode me discriminar pela minha cor... Atualmente estou morando em SC e até até esses estão querendo estragar...

    ResponderExcluir
  34. A vida no sertão não é fácil!
    Em minha opinião, a solução mais viável seria "substituir o incompetente governo brasileiro", simplesmente pelo fato da falta de investimento no Nordeste brasileiro. Se o dinheiro arrecadado dos Impostos dos paulistas e levados para o Nordeste fosse usado com sabedoria, este manifesto não seria necessário. O simples investimento em Educação já diminuiria o problema, mas o governo acha que a Copa 2014 é mais importante que essa situação.
    Se o dinheiro publico fosse seriamente investido no Nordeste, o número de migrações do Nordeste para São Paulo diminuiria muito, não concordam?

    ResponderExcluir

Por gentileza, este espaço é para comentários curtos. Para textos mais longos, pedimos que envie por e-mail.


Paulista
Precisamos de muita ajuda na divulgação.
E-mail: manifestopaulista@gmail.com

Obrigado pela participação.
São Paulo agradece.